FANDOM


Monsters, Inc.
Monsters Inc
Ano 2001
Duração 92 minutos
Direção Pete Docter
País Estados Unidos
Roteiro Andrew Stanton
Daniel Gerson
Elenco John Goodman
Billy Crystal
Steve Buscemi
James Coburn
Jennifer Tilly
Mary Gibbs
Gênero Animação
Fantasia
Comédia
Idioma Inglês
Cronologia
Anterior
"Nenhum"
Próximo
"Monsters University
(2013)"

Monsters, Inc. (Monstros S.A. (título no Brasil) ou Monstros e Companhia (título em Portugal)) é um filme de animação e comédia americano de 2001, produzido pela Pixar Animation Studios em parceria com a Walt Disney Pictures, com direção de Pete Docter. Lançado em 2 de novembro de 2001, com orçamento de US$ 115 milhões, rendeu US$ 255.873.250 no país de origem e US$ 525.366.597 mundialmente. Recebeu em geral críticas positivas, tendo aprovação de 95% dos críticos no Rotten Tomatoes. Foi lançado em DVD em 17 de setembro de 2002.

A Disney-Pixar anunciou para 2013 uma prequela do filme, Monsters University. O filme se passa num momento anterior a Monsters, Inc., quando Mike e Sulley estavam na universidade preparando-se para entrar na fábrica do primeiro filme.

Enredo Editar

O filme conta a história sobre monstros que assustam crianças para conseguir seus gritos e gerar energia para seu mundo.

A cidade em que se desenrola boa parte ação, Monstrópolis - é bem similar ao mundo dos humanos, exceto pelos seus habitantes: monstros, com todos os caracteres - chifres, dentes afiados, cores berrantes, partes do corpo com tamanho desproporcional, pêlos, garras ou aspecto asqueroso.

Mike e Sullivan são monstros empregados da firma Monstros S/A (Monsters Inc., no original). Sua tarefa é assustar crianças pequenas todas as noites. Assim, quando as crianças gritam, é armazenada uma certa quantidade de energia, vital para a sobrevivência e a comodidade do mundo dos monstros.

O ponto de contato entre os dois mundos é a porta do armário dos quartos de crianças por toda a Terra. É por esse portal que os monstros invadem momentaneamente o mundo humano, assustam as crianças e depois retornam, pelo mesmo buraco de minhoca. A empresa mantém um imenso depósito de portas, e as processa por um sistema industrial e automatizado, qual uma linha de produção. É uma verdadeira fábrica, com turnos, gerentes, recepcionista, vestiários, e etc. A Monstros S/A é responsável pela captação e pela posterior distribuição da energia em Monstrópolis.

Os dois monstros formam uma equipe: Sullivan é quem assusta as crianças, e Mike é seu auxiliar - manuseia o equipamento que controla as portas e armazena a energia. Dividem o mesmo apartamento e são muito amigos. Eles são os recordistas da empresa em quantidade de energia armazenada, e participam dos comerciais da companhia. Apesar de sua popularidade, Sullivan também conquista algumas rivalidades. A maior delas é com Randall, o qual não se contenta e ser o segundo melhor da empresa e quer bater o recorde de seu rival. Malandro e provocador, Randall costuma provocar Sullivan e Mike enquanto tenta usurpar a liderança tida por Sullivan

Existe a crença, no mundo dos monstros, de que humanos são potenciais transmissores de doenças. Há uma preocupação, por parte dos monstros assustadores, em evitar ao máximo o contato com os infantes e os objetos que fazem parte de seu quarto. Quando um desses objetos é trazido acidentalmente para o mundo dos monstros, há a adoção de medidas profiláticas urgentes e extremas. O órgão responsável por isso é a CDA - Child Detection Agency.

Acidentalmente, aparece uma garotinha humana no mundo dos monstros. A princípio, a culpa pelo acidente parece ser de Sulley, que havia retornado à linha de produção fora do horário de expediente, a fim de resolver uma pendência burocrática de Mike. No local, ele nota uma porta fora do depósito e resolve abri-la. É surpreendido então por Boo, uma pequena garotinha que com ele passa a brincar.

A reação de Sullivan é de espanto e horror. Ele, que todos os dias assustava dezenas de crianças com seu rugido, foge apavorado do pequeno ser de olhos brilhantes e sorriso maroto que o persegue sem cessar, pois o enxerga como um grande e bonito brinquedo com o qual deseja se divertir ou talvez um animal de estimação(ela só o chama de "gatinho"). Inicialmente, ele a repele como quem repele um ser abjeto, e ela, em sua inocência, é toda ternura para com ele. Com o passar do tempo, o monstro vai se afeiçoando à criança.

A partir daí, Mike e Sullivan passam a experimentar grandes e cômicos sobressaltos a fim de encobrir a presença de Boo em Monstrópolis e para devolvê-la a seu mundo. Por fim, eles acabam descobrindo que a presença da garotinha na empresa não fora acidental, mas sim integrava um plano urdido pelo chefe da empresa em conluio com Randall, a fim de aumentar a produção de energia por intermédio da tortura infligida a crianças abduzidas pelos monstros e trazidas para esse fim à fábrica.

Inicialmente, a dupla de vilões tenta incriminar Sullivan e Mike, expulsando-os não só da fábrica, mas sim do seu mundo, através de uma porta que dava para os Himalaias. Aí eles descobrem que estão numa zona remota no Nepal e, conhecem o tão famoso Abominável Homem das Neves, a quem contam o que estava a acontecer. Este indica-lhes uma forma de retornarem à fábrica, pois ele sabe que há monstros que assustam crianças da povoação mais próxima. Sullivan espia a povoação até começar a ouvir crianças a gritar. É nesse momento que sabe que o portal de volta abriu, entra numa das casas e retorna ao seu mundo através de um dos armários. Mike faz o mesmo, aparecendo na fábrica no dia seguinte. Assim que o patrão os vê na empresa, manda Randall matá-los de uma vez por todas. Porém, estes conseguem ser mais fortes e conseguem dominá-lo. Abrem uma porta, cujo buraco dava para uma trailer de um parque de campismo, algures numa zona tropical, para onde eles lançam Randall. Este é confundido com um crocodilo pela família que ocupava esse mesmo trailer e, é morto pelos mesmos.

Durante a convivência com Boo, Sullivan percebe que o riso das crianças gera muito mais energia que o grito de pavor. Entretanto Mike e Sullivan armam uma cilada a Waternoose para que este seja finalmente apanhado por tudo o que havia feito. Sullivan usa engenharia social para que o patrão lhe revele tudo sobre o seu macabro plano. Tal acontece, mas junto a agentes da CDA, o que Waternoose não sabia. Estes ao obterem esta confissão prendem-no de imediato. Logo de seguida, é Sullivan quem passa a dirigir a fábrica. Com esta nova chefia, a empresa passa por uma reformulação em seus princípios, e as turmas de assustadores passam a ser de "divertidores". O clima na fábrica também melhora muito, torna-se mais ameno e divertido; como também esta entra num período de prosperidade e estabilidade para com os seus trabalhadores que, nunca havia atingido antes.

Então é revelado que Mike reconstruiu a porta de Boo que, havia sido esmagada pela CDA. Sullivan então coloca o último pedaço da porta, permitindo que esta abra o buraco de minhoca novamente para a Terra. No final, Sullivan reencontra Boo.

Durante os créditos, além de serem exibidos os erros de gravação, é mostrado que Mike e Sulley fizeram uma peça teatral musical sobre suas aventuras com Boo.

Elenco Editar

Elenco
Personagem Dublagem EUA Dublagem de 2001 BRA (Sigma) (SBT) Dublagem de 2001 BRA (Double Sound) Dublagem de 2002 POR
James P. "Sulley" Sullivan John Goodman Hélio Vaccari Mauro Ramos Fernando Luís
Michael "Mike" Wazowski Billy Crystal Carlos Silveira Sérgio Stern João Baião
Boo Mary Gibbs Marli Bortoletto Ana Elena Carolina Vieira
Randall Boggs Steve Buscemi Leonardo Camillo Márcio Simões Paulo Oom
Henry J. P. Waternoose James CoburnLuiz Carlos de Moraes Ednaldo Lucena António Montez
Celia Mae Jennifer Tilly Letícia Quinto Miriam Ficher Carla de Sá
Roz Bob Peterson Arlete Montenegro Gottsha Linda Silva†
Homem das Neves John Ratzenberger Luiz Antônio Lobue Cláudio Galvan Rui Paulo
Jerry Steve Susskind Marcelo Pissardini Francisco José Carlos Freixo
George Sanderson Sam Black Márcio Garcia Hélio Ribeiro Rui Paulo
Charlie Phil Proctor Tadeu Mello Carlos Alberto Vasconcelos José Jorge Duarte
Fungus Frank Oz Tatá Guarnieri Marco Ribeiro Carlos Freixo
Needleman & Smitty Daniel Gerson Affonso Amajones Garcia Júnior Carlos Freixo
Nelson Batista Anderson Coutinho Carlos Macedo
Flint Bonnie Hunt Helena Samara Izabel Lira Isabel Ribas
Bíllis Jeff Pidgeon Wendel Bezerra Garcia Júnior Carlos Macedo
Mãe Bret Parker Marta Volpiani Melise Maia
Canção

Trívia Editar

  • Quando Sulley está para se despedir de Boo, ela quer brincar com ele lhe oferecendo uma bola amarela com uma faixa azul e uma estrela vermelha de Toy Story, a boneca Jessie de Toy Story 2 e Nemo de Procurando Nemo, filme seguinte da Disney/Pixar, de 2003.
  • Star Wars Episódio II: O Ataque dos Clones teve seu trailer pela primeira vez mostrado na estreia de Monstros S.A.
  • O homem das neves descreve as crianças de uma vila no Himalaia como "Crianças fortes, crianças fracas, crianças que sobem em pedras", uma linha tirada de uma música do exército americano.
  • Existem posters da Disneyland na loja de viagens em Monstrópolis e nos quartos de algumas crianças.
  • Os controles de mecanismo das portas em Monstros S.A. incluem um botão que começa o processo entiquetado como "FIZT" - Fiz-T na verdade é o mais novo software desenvolvido pela Pixar Animation Studios para deixar mais reais modelos complexos - notável no filme com o pêlo de Sulley e a roupa de Boo.
  • Na cena de abertura quando Mike e Sulley estão indo para o trabalho, a cafeteria por onde eles passam oferece Expresso, Capuccino e Diesel.
  • A última metade do clássico desenho de 1952 de Chuck Jones "Alimentando o Gato" é incluído cena por cena quando Sulley acha que Boo foi jogada no compactador de lixo.
  • O restaurante que Wazowski e Celia vão é chamado Harryhausen. Ray Harryhausen foi o inventor do desenho stop-motion.
  • Existe um caminhão da Pizza Planet de Toy Story e Toy Story 2. Esse mesmo caminhão aparece também em Vida de Inseto e no filme Carros
  • A criança artificial que aparece no começo é incrivelmente idêntica ao garoto Andy de Toy Story.
  • John Lasseter (pioneiro diretor dos estúdios Pixar) fez um desenho animado de cinco minutos, ainda quando era estudante de cinema, chamado "Pesadelo" em que aparecem monstros no quarto de uma criança. E a criança descobre que eles são inofensivos.
  • Quando Boo pega um DVD no apartamento de Sulley e todos caem, o DVD que ela está segurando é nitidamente o de Vida de Inseto.
  • O papel de parede de nuvens do quarto de Andy de Toy Story é rapidamente visto como um dos papéis de parede que Radall usa para testar suas habilidades de camaleão.
  • Em um dos quartos que os monstros entram tem um pôster de Paul Bunyon. No quarto de Sid em Toy Story também tem um pôster de Paul Bunyon, provavelmente o mesmo pôster.
  • Em uma cena, Randall Boggs, vocalizado por Steve Buscemi, ameaça um companheiro de trabalho de jogá-lo em um triturador. O personagem de Steve Buscemi em Fargo foi morto por um parceiro no crime que o jogou em um triturador.
  • O disfarce de Boo é idêntico ao brinquedo Babuska de Toy Story.
  • Durante a perseguição de portas, dois quartos especificam sua localização (França e Japão) onde se encontram os dois parques temáticos da Disney.
  • Após a perseguição de portas, quando Sully captura Randall para jogá-lo em um quarto e Mike abre a porta, dá para ver claramente um boneco de Procurando Nemo.
  • O quarto em que Randall é arremessado por Sulley é o mesmo Trailer que aparece em Vida de Inseto e ao lado aparece o carro do Pizza Planet.
  • Em um dos erros, há referência a Toy Story: quando Mike e Sulley vão atravessar a rua e encontram um monstro, que no filme é Ted Pauley. No erro, é Rex, de Toy Story.
  • Mike faz uma pequena aparição nos créditos de Procurando Nemo, nadando.
  • É a 3ª e última animação da Pixar a exibir os erros de gravação nos créditos finais, anteriormente foi Vida de Inseto de 1998 e Toy Story 2 de 1999.
  • Na cena em que Sully atrai Boo para o quarto com uma trilha de biscoitos, é uma paródia de ET o extraterrestre.
  • No final de 2010/Início de 2011 foi anunciado a produção do segundo filme da série. O filme tem previsão de estreia para Junho de 2013.
  • Na cena quando o Sulley, Randall e outros monstros assustadores estão se aproximando em direção a câmera, faz a referência dos astronautas do filme Armageddon 1998
  • O nome do protagonista James P. "Sulley" Sullivan não é influenciada pelo nome do ex-baterista da banda Californiana Avenged Sevenfold "James Owen Sullivan", mais conhecido como The Rev.

Músicas Editar

Faixas Editar

  1. If I Didn't Have You (EUA, na música do Brasil, final créditos) - John Goodman, Billy Crystal
  2. The Scare Floor - Randy Newman

Principais prêmios e indicações Editar

Oscar 2002 (EUA)

Ano Categoria Obs. Resultado
2002 Melhor Filme de Animação Pete Docter Predefinição:Ind
Melhor Edição de Som Gary Rydstorm e Michael Silvers Predefinição:Ind
Melhor Trilha Sonora Randy Newman Predefinição:Ind
Melhor Canção Original If I Didn't Have You Predefinição:Ven

Grammy 2002 (EUA)

Ano Categoria Obs. Resultado
2002 Melhor Canção (Filme/Televisão/Mídia Visual) If I Didn't Have You Predefinição:Ven
Melhor Álbum (Filme/Televisão/Mídia Visual) Randy Newman Predefinição:Ind

BAFTA 2002 (Grã-Bretanha)

Ano Categoria Obs. Resultado
2002 Melhor Filme Infantil Pete Docter Predefinição:Ven
Melhor Som Randy Newman Predefinição:Ind
Prêmio Anthony Asquith de Melhor Música Gary Rydstorm, Michael Silvers e Randy Newman Predefinição:Ind

Ver também Editar

Bibliografia Editar