FANDOM


Sílvio Navas
Silvio navas
Nome Completo Sílvio Benedito Guimarães Navas
Nascimento 15 de março de 1942, Santos, São Paulo - 29 de julho de 2016 (74 anos)[1], Cidade de São Paulo, SP, Brasil
Ocupação Ator, dublador e diretor de dublagem
Cônjuge Lígia Rinelli (1972-1974)
Antônieta Matos (1976-2016)
Atividade 1964-2014
Papéis Notáveis Mumm-Rá
Sílvio Benedito Guimarães Navas[2] (Santos, 15 de março de 1942São Paulo[3], 29 de julho de 2016) foi um ator, dublador e diretor de dublagem brasileiro de filmes e desenhos animados, com destaque para os vilões de ThunderCats e Silverhawks, Mumm-Ra e Monstro Estelar respectivamente. É também conhecido por dublar Darth Vader na primeira dublagem da trilogia clássica Star Wars e emprestou a voz para os premiados atores Bud Spencer, Humphrey Bogart, Ernest Borgnine, Kirk Douglas, Walter Matthau, Charles Bronson, Anthony Quinn, Charles Chaplin, Fred Astaire, Marlon Brando, John Goodman, Joe Pesci, James Earl Jones, Robert Duvall, Jason Robards, Peter Sellers, Jack Lemmon, M. Emmett Walsh e Edward G. Robbinson.

BiografiaEditar

Começou sua carreira na AIC. Depois disso trabalhou muitos anos na dublagem carioca, em 1964. Em 1976, com o fechamento da AIC foi para as terras cariocas, ingressando na Herbert Richers. A partir de 1998, voltou a fazer parte do elenco da dublagem paulista. Após uma pausa na carreira, voltou em 2011 para dublar o Gênio no filme do Manda-Chuva. Em 2012, participou das gravações do média metragem Outland[4], participação especial onde interpreta o Coronel Spencer.

Sua voz foi uma das mais versáteis da dublagem brasileira, pois ele possui quatro ou mais tipos de vozes diferentes, desde a fanhosa até seu famoso vozeirão profundo.

Morte Editar

Em 2012, Sílvio Navas sofreu um acidente, quebrou o fêmur e ficou muito tempo internado no hospital do SUS esperando cirurgia, drama esse que foi acompanhado pelos seus seguidores nas redes sociais. No final de 2014, foi diagnosticado com Mal de Alzheimer, no qual muito provavelmente o fez se afastar das redes sociais e se isolar em seu apartamento em Santos.

Por conta da má cirurgia realizada em 2012, Sílvio teve de repetir a mesma quatro anos depois, mas não conseguiu resistir a essa segunda cirurgia e veio a falecer em 29 de julho de 2016.

CarreiraEditar

Referências

Ligações externasEditar